A capacitação de imigrantes venezuelanos para o mercado de trabalho de Teresina

11 refugiados receberam certificados de cortes de cabelos, para inclusão no mercado de trabalho local.

Por Eduardo Calado

Os indígenas venezuelanos que se refugiaram em Teresina, após uma crise política, econômica e humanitária que o país tem enfrentado desde o ano de 2013, recebem certificados de oficinas de cortes de cabelos, para inclusão no mercado de trabalho local, cerca de 11 dos refugiados receberam as certificações de capacitação. O projeto de inclusão é uma parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) e a fundação Wall Ferraz.

Venezuelanos Recebendo Certificados ( Foto: Ascom/Semcaspi)

O cacique venezuelano Camilo, que fez o curso de corte de cabelo, conta que foi utilizada uma didática própria para ajudá-los a se comunicar com os clientes, já que boa parte não fala português fluente.

“Fomos ensinados a conversar com os clientes, desde perguntar como ele está e escolher um dos três tipos de cortes que praticamos”, disse. Camilo ainda faz um apelo, para que a população ajude os que já estão capacitados, para que consigam empregos.”

Dentre os cursos oferecidos estão corte de cabelo, corte e costura, design de sobrancelha, artesanato ou qualquer outro curso que os venezuelanos se mostrarem interessados em se profissionalizar. O diretor do abrigo do bairro Buenos Aires, Paulo Weildson, diz que o principal objetivo do projeto é tirar os refugiados da situação de mendicância nas ruas de Teresina.

“A intenção é que eles possam fazer cada vez mais cursos, se capacitando para o mercado de trabalho, e a ideia tanto da Prefeitura, como da Semcaspi, é proporcionar trabalhos para eles aqui em Teresina, para que eles possam sair dessa situação de mendicância”, informou Paulo.

Indígena recebendo certificado. (Foto: Ascom/Semcaspi)
 

Ajuda a abrigos

            O coordenador do abrigo Paulo Weildson, pede que as pessoas que puderem realizar doações de roupas, alimentos livros e brinquedos para os locais entrem em contato com a Semcaspi, ou nos abrigos mais próximos de sua residência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.