Recusa seletiva de marcas de vacina contra covid-19 atrapalha imunização

Por Celeste Ribeiro e Airton Lima


Com o avanço da vacinação em todo o país os profissionais da saúde responsáveis pela aplicação das doses estão notando um fenômeno bastante peculiar, a recusa de alguns imunizantes como o da Oxford/AstraZeneca produzido pela Fiocruz no Brasil e um crescimento na busca pelos imunizantes da Pfizer e da Janssen.

Segundo os profissionais da área esse problema de recusa da vacina teve um aumento significativo após a notícia da morte de uma gestante que teria recebido uma dose do imunizante. No entanto não foi comprovada a relação entre o óbito e a vacina. Outros motivos pelo qual acontece essa recusa é o intervalo maior entre as doses e os possíveis efeitos colaterais.

Vacina AstraZeneca –  (SeongJoon Cho/Bloomberg)

As vacinas são seguras?


Todas as vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil atualmente são seguras e possuem a aprovação da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Um dos principais motivos para essa recusa da vacina AstraZeneca é o medo de possíveis efeitos colaterais, como o de trombose, mas a probabilidade de se desenvolver esse efeito é raro.

“desinformação sobre as vacinas, acaba prejudicando a imunização, as principais preocupações das pessoas durante a vacinação são o intervalo maior da primeira dose para a segunda e a questão dos efeitos colaterais, como coagulo. Só que todas as vacinas tem efeitos colaterais, mas isso é formado pela falta de informação. E por isso acabam se colocando em maior risco.”

Lia Raquel, enfermeira que atua na campanha de vacinação do estado.

As pesquisas mostram que a chance de desenvolver trombose ao receber o imunizante é mínima, a probabilidade é de 1 uma pessoa a cada 250 mil, ou 4 pessoas em um milhão. Mulheres que fazem a utilização de contraceptivos orais possuem mais chances de desenvolver através do contraceptivo do que pela injeção do imunizante, assim como fumantes. Entre os voluntários da pesquisa não foi registrado nenhum caso.

Alguns dos efeitos comuns com a imunização pela AstraZeneca são dores musculares, febre, sensibilidade no local da injeção e náuseas. Esses efeitos afetam cerca de uma a cada dez pessoas, segundo MHRA (Agencia Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde).

Conexões agência de notícias

Movimento antivacina cresce nas rede sociais


Desde o início da pandemia as organizações de saúde estão fazendo um trabalho de combate a notícias falsas e tentam reforçar a necessidade de imunização para a proteção de todos. Com o início da vacinação o movimento antivacina voltou a ganhar força principalmente nas redes sociais, movidos pela desconfiança e até mesmo pela desinformação, e em muitos casos disseminando notícias falsas a respeito da eficácia e
dos efeitos colaterais.

Diante disso as organizações de saúde vêm tentando trazer cada vez mais informações sobre os imunizantes e suas eficácias, para a população entender a necessidade e a importância da vacinação. No Piauí, a Universidade Federal do Piauí possui um núcleo voltado para acabar com a propagação dessas notícias falsas, o NUJOC Checagem, que faz a análise dessas informações que estão sendo veiculadas nas mídias e verifica se de fato são verdadeiras ou não.

Até outubro, população de 18 anos começará a ser imunizada no Piauí

No Piauí a campanha de vacinação pretende imunizar toda população acima de 18 anos até o mês de outubro segundo o que foi divulgado pelo governador do estado em suas redes sociais. Com a chegada de novos imunizantes como a russa Sputnik e as doses doadas pelos EUA a países da américa latina, a expectativa é de que seja ampliado o grupo de vacinação e a mesma ocorra de forma mais rápida no estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.