Atividade física, alimentação saudável e terapia proporcionam benefícios para a saúde durante a pandemia

Melhora no sistema imunológico e mais disposição estão entre os resultados obtidos

Por Kamilo Carvalho

Implementação do home office, maior procura por delivery, modelo de ensino remoto e aumento nas assinaturas em serviços de streaming mostram a alteração no comportamento dos brasileiros desde março de 2020. Após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar que o mundo vivia uma pandemia, uma das medidas recomendadas para impedir o avanço da Covid-19 foi reduzir o tempo fora de casa. Consequentemente, a nova rotina causou impactos, principalmente, na saúde física e mental da população.

De acordo com a ConVid Pesquisa de Comportamentos, realizada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cerca de 40% dos brasileiros sentiram tristeza ou depressão durante a pandemia. “Nós percebemos um aumento no número de pessoas procurando os consultórios com medo de pegar a doença, com tristeza porque teve que se isolar e se afastar das pessoas que gostam, ansiosas e com sentimentos de desesperança em relação ao futuro”, explica Márcia Leal, psicóloga clínica, ao mencionar as situações em que os resultados da pesquisa são observados.

Fonte: reprodução Resultados da ConVid Pesquisa de Comportamentos

Alexandre Carneiro, estudante do curso de Letras da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), teve a rotina alterada com parte de suas atividades sendo feitas remotamente, como as orientações para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e para o projeto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic). A mudança o atingiu, em particular, na saúde física. “Eu enxergo que os hábitos mudaram completamente com a pandemia. Agora, nós temos mais trabalho em casa, há alguns que podem fazer home office e é difícil acompanhar e ter um excelente desempenho na alimentação e na atividade física”, afirma.

O estudante também explica as alternativas encontradas para cuidar da saúde e regular o horário das atividades. Os resultados obtidos nos aspectos físico e mental são positivos. “Algumas medidas que eu adotei foram praticar as atividades físicas em um horário único e também seguir uma dieta com acompanhamento profissional para ter essa regulação. Mesmo que eu não vá sempre, três vezes na semana para mim já faz toda a diferença com o humor e sei que eu tenho uma rotina de treino e alimentação. Esses dois acompanhamentos são bastante necessários”, relata.

Com a nova forma de viver, algumas instituições elaboraram guias com dicas e recomendações de práticas alimentares. O Guia para uma alimentação saudável em tempos de Covid-19, da Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), e o Guia de orientações em relação à alimentação e exercício físico diante da Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apontam a importância da alimentação saudável, com base em alimentos naturais e minimamente processados, assim como dão instruções de como planejar compras, armazenar, conservar, higienizar os alimentos e se exercitar adequadamente.

Fonte: reprodução Guia para uma alimentação saudável em tempos de Covid-19

Iniciativas como essas proporcionaram a conscientização para muitas pessoas que passaram a preparar a própria refeição. Lourrane Santana, nutricionista e especialista clínica e esportiva, aponta um aumento nos atendimentos nutricionais causado pelo conhecimento da alimentação e do exercício físico no combate à Covid-19. “A alimentação é essencial para que o indivíduo se mantenha saudável, para que a sua imunidade esteja boa e, caso ele venha contrair o vírus, a probabilidade de ter sintomas mais graves é menor. A probabilidade de cura também será maior. Então, as pessoas começaram a se preocupar muito com relação a isso”, destaca.

A nutricionista faz um alerta para a desinformação envolvendo alimentos específicos. Um dos exemplos citados pela profissional da saúde foi a água com limão e gengibre que proporcionaria uma melhora na imunidade se tomada todos os dias pela manhã. “A gente sabe que não funciona dessa forma. Você pode tomar todos os dias e passar o resto do dia com uma alimentação que não é saudável. A sua imunidade não vai melhorar porque ela e uma vida saudável dependem de um contexto mais geral. Do que você faz no seu dia a dia, na sua rotina”, ressalta.

Além da alimentação saudável, a prática da atividade física também apresentou um aumento. Segundo o relatório anual Year in Sport, divulgado pelo Strava, plataforma online de registro de atividades físicas, foram realizadas 21,5 milhões de atividades por semana e percorridos 17 bilhões de quilômetros, números acima das previsões iniciais, em 2020. A motivação para essa procura é auxiliar o sistema imunológico a combater vírus e bactérias, de maneira geral, e não somente o Sars-CoV-2, que causa a Covid-19.

Diversas ferramentas passaram a ser utilizadas, entre elas: os aplicativos e os canais do YouTube que oferecem exercícios físicos gratuitamente. As academias também voltaram a ser procuradas, com a retomada das atividades de alguns setores, respeitando os protocolos de segurança. Eduarda Carvalho, profissional da educação física, explica a importância da prática. “Os exercícios físicos têm muitos benefícios a oferecer aos indivíduos como o aumento da resistência física e força muscular; aumento na eficiência do sistema imunológico; melhor grau de relaxamento e, consequentemente, melhor qualidade de sono; redução da gordura corporal, dos níveis de ansiedade e do estresse”, diz.

Fonte: Estadão Expresso
Fonte: reprodução canal Chase Brasil no YouTube
Fonte: reprodução Instagram ProFit Academia.

Eduarda defende que é necessário se atentar para um segundo fator, especialmente, após a prática da atividade física. “A alimentação tem o objetivo de agilizar a recuperação do músculo e do organismo como um todo, reconstruir as fibras musculares, repor os líquidos perdidos e renovar o corpo para o próximo treino”, explica. Além disso, Eduarda Carvalho menciona a relação entre os cuidados com o corpo e a doença causada pelo vírus Sars-CoV-2. “Não é que a pessoa que pratica atividade física não vai pegar a Covid-19, mas pode ser que os efeitos sejam menos impactantes do que em quem não faz nenhuma atividade”, alerta.

Atendimento psicológico como alternativa para manter a saúde mental em bom estado

Segundo a OMS, o Brasil já era considerado o país mais ansioso do mundo e cerca de 18,6 milhões de pessoas conviviam com o transtorno em 2019 no país. Durante a pandemia, as ocorrências de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80%, como aponta um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O levantamento também sinaliza que o atendimento psicológico e a atividade física foram essenciais para reduzir o índice de sentimentos negativos nesse período.

“A psicoterapia auxilia, e muito, na questão da saúde mental porque é uma prevenção. Infelizmente, por conta de muitos tabus e preconceitos, as pessoas ainda têm medo e vergonha de ir ao psicólogo. Acham que psicólogo é médico de louco, ainda carregam esse estereótipo e deixam de fazer terapia por conta desse preconceito. A terapia, a atividade física e a alimentação saudável combatem os sintomas dos transtornos mentais que estão em mais evidência por conta da pandemia”, finaliza a psicóloga Márcia Leal.

Com o objetivo de evitar o aumento nos casos de transtornos em função do isolamento e dos temores causados pela Covid-19, a Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Saúde (FMS), e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) reforçaram os serviços de saúde mental. Os atendimentos psicológicos e psicossociais são realizados, de forma gratuita, nos diversos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), nos hospitais Areolino de Abreu e Lineu Araújo e por meio do Centro de Valorização da Vida (CVV). Há, ainda, o Serviço Escola de Psicologia da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), da Faculdade Santo Agostinho (FSA) e da Faculdade de Ensino Superior do Piauí (Faespi).

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.