Ensino remoto: alunos enfrentam obstáculos na busca por um bom desempenho

Segundo pesquisa realizada pelo IBGE, 49% das secretarias municipais de Educação indicaram altos graus de dificuldades dos alunos ao acesso à internet. Além dos problemas de infraestrutura

Entre os desafios que surgiram com a pandemia de covid-19 e dificultaram a vida dos estudantes brasileiros, o acesso à internet e equipamentos tecnológicos estão entre os maiores motivos para a falta de participação dos alunos em atividades escolares durante o ano de 2020.

Nayane Veras, auxiliar administrativa do CETI Augustinho Brandão, explica que a escola não tem recursos para atender a todos. “Não tem amparo. Os alunos são eles por eles e a escola pela a escola. Não existe acompanhamento psicológico. Os alunos que não têm acesso à internet ou celular recebem o material de estudos em casa feito pelos próprios professores”, informa.

Betânia Oliveira está no 2º ano do ensino médio e já se acostumou com a rotina de ensino remoto. Ela conta que usa a rede Wi-Fi para assistir as aulas pelo celular, mas nem sempre consegue acompanhar tudo devido à má qualidade de conexão com a internet.

Outro problema enfrentado pelos estudantes durante o isolamento social tem sido a sobrecarga para conseguir o mesmo desempenho das aulas presenciais, tornando os alunos mais vulneráveis à sintomas depressivos, ansiedade e ao esgotamento mental.

Sileli Santiago, psicóloga, destaca que houve um aumento da demanda de estudantes à procura por atendimento psicológico. “Estou percebendo nos estudantes um aumento da irritabilidade, apatia, insônia, além de problemas de concentração. As aulas remotas causam maior pressão porque aumentam a responsabilidade da criança e do adolescente pelo próprio aprendizado”, esclarece.

Eduarda Cardoso, aprovada em medicina pelo Sisu 2021, comenta que além do exercício físico, foi preciso de automotivação para manter o foco nos estudos. “Quando eu fazia essas atividades, era como se eu liberasse a ansiedade, a pressão e eu me sentia mais disposta a continuar. Além de me apegar a questões religiosas”, ressalta.

Especialistas indicam que é importante equilibrar momentos do dia destinados a atividades distintas. Os pais devem estar atentos para identificar sintomas de transtornos psicológicos para saber quando buscar ajuda. Independente da quantidade de horas de estudo por dia é importante que o estudante esteja bem emocional e fisicamente para obter um resultado satisfatório.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.