Entre o ritmo e o golpe: a Capoeira de Angola e a Capoeira Regional

O mesmo estilo sob dois olhares

Repórteres: Jessica Carvalho, João Victor Oliveira, Mayra Alessandra e Maria Adriana.

image (1)
Roda de Capoeira Angola, Grupo Zimba. ( Foto: Jessica Carvalho/ Portal Luneta)

“Quem me ensinou a lutar? Quem me ensinou a lutar? Foi, foi Marielle e Maria da Penha”. Esse trecho é um típico “corrido”, que são caracterizados como canções em formato de pergunta e resposta. Consiste em uma pessoa cantando enquanto o coro responde, junto ao som da bateria Angola, composta de três berimbaus: gunga, médio e viola; um ou dois pandeiros; um atabaque; um reco-reco; e um agogô – caracterizam uma roda de Capoeira Angola.

A Capoeira Angola é quase um ritual com preceitos que devem ser obedecidos. No jogo de angola, os movimentos são lentos, mas, convidativos. Ou seja, é um jogo de muita malícia.

Nessa prática,  o Capoeira precisa ter a capacidade der enganar o seu camarada, fingindo aplicar um golpe, para então, aplicar outro, no momento mais oportuno. Para a angoleira, Maria Gildelândia de Sousa, o Grupo Zimba segue uma linhagem que vem de Mestre Pastinha, o maior divulgador da Capoeira Angola, que implementou métodos de ensino e fundou a primeira academia: o Centro Esportivo de Capoeira Angola (C.E.C.A).

“A Capoeira Angola está muito ligada à musicalidade, ao ritmo. No treino, nós seguimos o ritmo da música, tudo isso influencia na roda de Capoeira Angola, a roda tem uma energia, tem uma misticidade”, destaca Maria Gildelândia. Já para o angoleiro Neuton Barbosa, na Capoeira Angola, os treinos são focados na parte física, visando o uso de força nos membros inferiores.

O antropólogo Celso de Brito destaca que “A Capoeira Angola veio de um ritual angolano, da região de Angola e Congo, um ritual específico de transformação de meninas em mulheres, um ritual de puberdade, de passagem. Quando as mulheres faziam essa transformação, quando elas tinham a primeira menstruação, a menarca, e elas se tornavam mulheres, os homens disputavam o direito de ter essas mulheres, e faziam essa brincadeira, esse ritual se chama engolo”, diz.

Rodas de capoeira, do grupo Zimba e Mestre Cotonete

Capoeira Regional

Com golpes e movimentos ágeis, o Jogo Regional é definido principalmente por ser jogado sob os toques da Capoeira regional, por exemplo, “São Bento Grande da Regional”, “Idalina”, “Banguela”, “Amazonas”, “Iúna”. Segundo os fundamentos de seu idealizador, Mestre Bimba, a Capoeira regional tem suas raízes firmadas com base nos movimentos da Capoeira Angola mesclado com o batuque, uma luta braba, violenta, na qual o objetivo é jogar o adversário no chão usando apenas as pernas.

O ritmo acelerado do toque de um berimbau, dois pandeiros e a palma das mãos seguida em três compassos, rapidez nos golpes e contragolpe e passadas de pernas. É como começa  uma roda de capoeira com estilo regional, diferente da Batida de Angola, que segue um ritmo lento.

image (2)
Treino de Capoeira Regional, Mestre Cotonete.  (Foto: Alessandra Abreu/ Portal Luneta)

Os movimentos da Capoeira Regional são variados, em relação á de Angola. Segundo Idalberto Ferreira, Mestre Cotonete, foi incrementando nela golpes de outras artes marciais propriamente adequados para a luta.

Além disso, a capoeira, enquanto uma prática física, possui diversos benefícios. De acordo com o profissional de Educação Física e Capoeirista, Josenilton Buscapé, a capoeira “Desenvolve a força corporal e a flexibilidade, reduz o estresse e a ansiedade, ajuda no emagrecimento, melhora a confiança e a auto estima, além de promover a interação social”, comenta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.